Review – Persona 4

Publicado por | em 06/07/2013 | 0 Comentários
  • Gráfico 70%
  • Trilha e Efeito Sonoro 85%
  • Jogabilidade 80%
  • Diversão 85%
  • Ideia e Proposta 100%
Nota Geral 84%

Persona 4 com sua proposta que mistura RPG com simuladores de relacionamento, é um dos jogos mais profundos e envolventes que joguei nos últimos tempos. Ele trata de forma séria diversos aspectos da psique dos personagens, como sexualidade, inseguranças e complexos no geral, o que aproxima cada vez mais o jogador ao personagem, se importando com que decisões tomar ao longo do jogo. Quanto mais avançado o jogo esta, mais isso se mostra presente, mais o jogador se sente como se conhecesse os personagens e mais se importa com que rumo a história irá tomar. Em diversos momentos do jogo você se vê questionando como seria seu outro “eu”, qual parte de sua personalidade esconde, qual parte de sua personalidade você guarda só para você.

A parte RPG lembra muito Pokemon, com diversas Personas diferentes, com habilidades e espécies diferentes, cada uma com seus pontos fortes e fracos, criando equilíbrio entre elas, o que estimula ao jogador buscar personas diferentes para preencher os pontos fracos das personas que o jogador já tem.

Um dos pontos fortes do jogo é a habilidade de se poder fundir as Personas, para criar outras mais fortes. Em diversos momentos você ira se ver fundindo suas Personas só para ver no que vai dar, já que é possível testar as fusões antes de decidir se quer ou não faze-las. É como se em Pokemon você pudesse fundir um Charmander e um Squirtle só para ver qual seria o resultado, e isso deixa as coisas muito mais divertidas. Um dos pontos fracos do jogo é a repetitividade da parte RPG, em diversos momentos você se vê passando pelos mesmos corredores e ambientes, enfrentando os mesmos inimigos, e voltando a essas áreas apenas para subir de level, e isso acaba sendo necessário para conseguir enfrentar o “Boss” da área, e isso depois de um tempo acaba ficando um pouco cansativo. Mas, afinal de contas, qual RPG não sofre deste defeito hoje em dia?

No geral o jogo é BOM, muito envolvente sempre promovendo ao máximo a aproximação entre o jogador e o personagem e ao mundo proposto pelo jogo. Em alguns momentos pode se tornar um pouco repetitivo, mas isso não atrapalha o ritmo do jogo. Mas é um jogo que precisa de um bom investimento de tempo, não é fácil de ser retomado após deixado de lado por tempo de mais, e acaba sendo mais difícil ainda retomar o clima. Mas se tiver tempo de sobra para investir em um RPG, então Persona 4 é o jogo indicado.

 

 

 

 

 

Compartilhe:
Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Posts Recentes

Nenhum comentário para “Review – Persona 4”

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Campos obrigatórios estão marcados com *


*